Busca
 
O UNIVERSO MUSICAL
Quem Somos
Expediente
Cadastro
Publicidade
Fale Conosco
LINKS EXTERNOS
Blog
Universo Produções
Site Marcos Bin
Orkut
MySpace
Enquete
Você é a favor do ensino obrigatório de música nas escolas, como defendem alguns artistas? Acesse nosso blog e dê sua opinião!
 
O Que na Verdade Somos
Fruto Sagrado
MK Publicitá






  Em seu sexto disco, o primeiro pela MK Publicitá, o grupo gospel niteroiense Fruto Sagrado mostra que está antenado às novas tendências do rock mundial. Em oito das 14 faixas do CD, o quarteto formado por Marcão (voz), Bênlio Bussinger (teclado e vocal), Bene Maldonado (guitarra e violão) e Sylas Jr. (bateria e percussão) mostra seu habitual hardcore com influências do new metal, o que fica evidente nos vocais rappeados e no uso da eletrônica em faixas como Desesperado, A Sanguessuga, Vício e Involução 2003.
As seis restantes são baladas, bem no estilo Novo Som, a exemplo de Não Quero Mais Acordar Assim, a primeira faixa de trabalho. A escolha de uma balada para puxar o disco é proposital, já que muito dificilmente o Fruto Sagrado tocaria suas músicas mais pesadas na rádio da gravadora, a 93 FM do Rio de Janeiro. Outra música no estilo voz-e-violão de destaque é O Sangue de Abel, que traz a participação do conhecido cantor João Alexandre.
Nas letras, temas do dia-a-dia como drogas, falsa fé, solidão e amor, mas sempre à luz da Palavra de Deus. Tanto que, no encarte, antes das letras das músicas, o grupo cita um versículo da Bíblia referente ao tema tratado. Curioso é que, ainda acima das letras, vêm frases ou pensamentos que também se relacionam ao tema, mas que foram ditos por pessoas tão distintas como o teólogo católico Leonardo Boff, o pastor evangélico Ariovaldo Ramos e os cantores seculares Gabriel O Pensador e Arnaldo Antunes.
Em A Sanguessuga, por exemplo, que trata da natureza pecaminosa humana, Marcão e cia. citam um trecho de Comida, música dos Titãs. Já em Vício, que fala dos malefícios da droga, na linguagem dos jovens (“Todo mundo acha que você não vai se viciar / Se desintegrar na rodinha de amigos / Na pista de dança, em qualquer lugar / Fumando, cheirando, bebendo, pegando todas / Todo mundo ‘na boa’, todo mundo ‘legal’”), aparece um trecho de Tem Alguém Aí, música de Gabriel O Pensador que trata a questão de forma semelhante (exceto pelas mensagens de fé).
Sempre polêmico e inovador, o grupo traz também uma faixa instrumental, Ser Tão Sertão – misturando rock e baião, mais ou menos no estilo Chico Science e Paralamas do Sucesso no disco Severino – e um remix, ou melhor, “heavymix”, como eles chamam, de A Sanguessuga. No final das contas, o Fruto Sagrado continua fazendo o que sempre fez: agradando aos jovens evangélicos e escandalizando os mais conservadores. Os primeiros devem ser em maior número, mas isso pouco importa. O que é vale é a atitude e, principalmente, o som, que é nota 10.



Resenhas relacionadas:

  Distorção



   
<<< Voltar
 
Graça Music anuncia novidades à imprensa

Grupo Toque no Altar nos Estados Unidos

Metade do Pink Floyd em disco ao vivo de David Gilmour

Oasis mantém o (bom) padrão com Dig Out Your Soul
 
Confira outras resenhas
desta seção
 



 
 
Copyright 2002-2008 | Universo Musical.
É proibida a reprodução deste conteúdo sem autorização escrita ou citação da fonte.
 
Efrata Music Editora Marcos Goes Marcelo Nascimento Dupla Os Levitas Universo Produções